Junte-se a mais de 650k+ alunos satisfeitos. Seu TCC pronto com a melhor preparação.

|

Regras ABNT - Blog

Normas ABNT, Trabalhos acadêmicos, Artigos científicos, Cursos e muito mais...

Tipos de pesquisa

Tipos de pesquisa

Atualizado em 

 |

Escrito por:

Existem diferentes tipos de pesquisa que são aplicados dependendo do objetivo e da abordagem que o pesquisador deseja usar como método científico de seu estudo.

Para saber qual tipo é mais adequado, o pesquisador deve considerar o objetivo e objetivo da pesquisa. Seu trabalho, a abordagem que você deseja usar e os procedimentos que você escolhe.

Pesquisa científica

Inclui todos os tipos de pesquisa que dependem de procedimentos científicos para obter resultados.

É um processo que funciona com a lógica usada na ciência: envolve a descoberta de novos conhecimentos, a correção de alguns já existentes Conhecimento ou a adição de elementos a um estudo existente.

Todo trabalho de pesquisa realizado na academia pode ser considerado científico e é classificado em diferentes métodos de acordo com seu objetivo, finalidade e estrutura.

Classificação da pesquisa científica

Quanto ao seu propósito, dependendo do tipo de contribuição que o estudo trará para a ciência, a pesquisa científica pode ser dividida em:

Pesquisa básica e pesquisa aplicada

Do ponto de vista da abordagem utilizada pelo pesquisador no estudo, isso pode ser categorizado em:

Pesquisa qualitativa, quantitativa ou quali-quantitativa

A terceira forma de classificar uma pesquisa científica é por seus objetivos, no tipo de conhecimento que o pesquisador deseja produzir:

Pesquisa exploratória, pesquisa descritiva e pesquisa explicativa

Finalmente, a pesquisa científica também pode ser classificada de acordo com os processos usados ​​para coletar informações. Existem vários, os mais comuns são:

  • pesquisa bibliográfica;
  • pesquisa bibliográfica;
  • pesquisa documental;
  • estudo de caso;
  • pesquisa ex post facto;
  • pesquisa de campo, entre outras.

Vale ressaltar que uma pesquisa pode ter mais de um tipo de procedimento, portanto um pode complementar o outro.

Pesquisa básica

É um dos tipos de pesquisa mais comuns no meio acadêmico, principalmente em Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC).

Destina-se ao aprofundamento de conhecimentos científicos já aprendidos. Normalmente, o pesquisador que realiza um estudo com essa finalidade busca complementar algum aspecto ou peculiaridade da pesquisa realizada anteriormente.

Trata-se de um tipo de pesquisa teórica que requer necessariamente uma revisão bibliográfica e as ideias nela apresentadas são sistematizadas .

Dependendo do foco de análise, a pesquisa básica pode ser dividida em pura e estratégica.

Pesquisa básica pura

É um tipo de pesquisa voltada exclusivamente para o meio acadêmico, sem qualquer intenção de alterar a realidade.

Consiste em um estudo puramente teórico em que o autor não se preocupa em como os resultados de suas pesquisas poderão ser utilizados posteriormente.

Pesquisa básica estratégica

Ao contrário da pesquisa básica pura, na pesquisa estratégica o pesquisador tem em mente a possibilidade de produzir conhecimentos úteis que possam eventualmente ser utilizados em estudos práticos.

O autor não apresenta soluções para essas questões, mas recomenda a construção de estudos futuros que possam resolver esses problemas, por exemplo.

Pesquisa aplicada

Ao contrário da pesquisa básica, a pesquisa aplicada visa produzir conhecimentos que possam ser aplicados de forma eficaz e que ajudem a mudar uma situação, fenômeno ou sistema.

A pesquisa aplicada pode complementar ou aprofundar o que foi estudado anteriormente sobre o tema. No entanto, a sugestão é apresentar alternativas que ajudem, por exemplo, a melhorar ou transformar um determinado aspecto do seu objeto de estudo.

Um exemplo de pesquisa aplicada seria um estudo de tipos de tratamentos eficazes para reduzir a depressão.

Pesquisa quantitativa

Este tipo de metodologia caracteriza-se por utilizar técnicas e ferramentas estatísticas como principal meio de análise dos dados obtidos em uma pesquisa.

O pesquisador limita-se a coletar informações quantificáveis ​​e convertê-las em software (ou outra ferramenta -) aplicar técnicas) que analisam esses dados.

O investigador é um observador e não deve analisar os números obtidos subjetivamente. Sua função se limita a apresentar os resultados de forma estruturada, por exemplo, por meio de tabelas e gráficos.

Para obter os dados necessários em uma pesquisa quantitativa, o pesquisador utiliza questionários de múltipla escolha ou outras opções que permitem isso permite garantir respostas objetivas e claras.

Esse tipo de pesquisa é amplamente utilizado em programas de mestrado e doutorado, principalmente na área de ciências exatas.

Pesquisa qualitativa

Nesse tipo de pesquisa, o responsável por analisar as informações coletadas é o próprio pesquisador. Caracteriza-se por coletar e interpretar as respostas subjetivas dos entrevistados.

Sobre técnicas e métodos estatísticos são dispensados ​​neste modelo porque o investigador se concentra em características mais complexas e não quantificáveis, como comportamento, expressões faciais, sentimentos, etc.

Neste caso, os meios de coleta de dados são menos rigorosos e objetivos. Questionários, por exemplo, podem ter espaço para respostas subjetivas e flexíveis com múltiplas interpretações.

Essa metodologia é comum em cursos de humanidades, principalmente durante a graduação.

Pesquisa mista ou quali-quantitativa

É uma mistura das características da pesquisa qualitativa e da pesquisa quantitativa.

Neste caso, o estudo pode ser dividido em duas partes:

  • Coleta de dados e análise estatística correspondente;
  • Análise subjetividade de um problema específico.

Um exemplo de pesquisa qualitativa e quantitativa seria uma análise das razões pelas quais mulheres grávidas em uma determinada cidade dão à luz por cesariana em vez de parto normal.

Esta pesquisa requer coleta de dados relatos de mulheres que passaram por essa experiência.

Pesquisa descritiva

A pesquisa descritiva se concentra na descrição de um estudo ou conhecimento pré-existente.

A pesquisa é descritiva quando o objetivo é esclarecer o máximo possível e descrever tudo sobre um tema já conhecido. Nesse caso, o pesquisador deve realizar uma minuciosa revisão teórica de seu objeto de estudo, analisando e comparando as informações.

Finalmente, cabe ao autor da pesquisa tirar sua conclusão, analisando diversas variáveis analisados.

A pesquisa descritiva é muito comum em cursos de graduação, principalmente em trabalhos de conclusão de curso.

Pesquisa exploratória

O objetivo da pesquisa exploratória é identificar algo, ou seja, um possível objeto de estudo ou problematização que pode ser objeto de pesquisas futuras.

Normalmente, esse tipo de pesquisa serve para aproximar a comunidade científica de algo ( fenômeno, sistema, objeto, etc.) que é desconhecido ou mal compreendido. Isso significa que representa uma pesquisa mais inovadora e voltada para o futuro.

A pesquisa exploratória é útil quando não há muita informação disponível sobre o objeto de estudo, obrigando o pesquisador a misturar referências bibliográficas máximas com outros métodos, como z entrevistas, pesquisa documental, etc.

Um exemplo de caso de pesquisa exploratória seria um pesquisador que deseja abordar por que e como os jovens vieram ao grande evento político brasileiro Diretas Já.

Para Para isso, o pesquisador deve entrevistar as pessoas que participaram desse evento e examinar suas experiências e pensamentos sobre o assunto.

Pesquisa explicativa

O principal objetivo da pesquisa explicativa é explicar e racionalizar o objeto de estudo; busca a construção de um conhecimento inteiramente novo. Para isso, é necessário combinar muitos dados bibliográficos e resultados obtidos, por exemplo, de pesquisas experimentais.

Esse é um tipo de pesquisa mais complexo, geralmente é visto como um amadurecimento de uma pesquisa anterior pesquisa descritiva ou exploratória. Por esse motivo, são mais prováveis ​​de serem encontrados em teses de doutorado ou mestrado.

Pesquisa bibliográfica

A pesquisa bibliográfica consiste na coleta de informações de textos, livros, artigos e outros materiais de caráter acadêmico. Esses dados são utilizados na forma de citações e referências no estudo e servem de base para o desenvolvimento do objeto de pesquisa.

Do ponto de vista dos procedimentos técnicos, a pesquisa bibliográfica é um dos métodos mais amplamente usava. E é considerado obrigatório em quase todas as formas de trabalho acadêmico.

É um método teórico que se concentra em analisar os diferentes pontos de vista que um mesmo problema pode ter e no qual são consultados autores com diferentes pontos de vista vai. o mesmo assunto.

Depois, o pesquisador deve comparar as informações coletadas e a partir daí construir suas observações e conclusões.

Pesquisa documental

No caso de pesquisa documental, qualquer documento com conteúdo de informação útil pode ser utilizado para a pesquisa, por exemplo, B. Jornais, revistas, catálogos, fotos, atas etc.

Normalmente este tipo de pesquisa é utilizado em conjunto com a pesquisa bibliográfica. Dessa forma, estabelece-se uma conexão entre o discurso teórico e a realidade apresentada, por exemplo, em documentos não científicos.

Assim como a pesquisa bibliográfica, a pesquisa documental não se limita apenas a coletar informações científicas.

Um exemplo de pesquisa documental seria quando um pesquisador quis relacionar o período da ditadura militar no Brasil com as consequências nas histórias das famílias dos que foram torturados e executados na época.

Estudo de caso

Diferentemente da pesquisa documental e bibliográfica, o estudo de caso é empírico, o que significa que não se limita a coletar informações teóricas, mas leva em consideração observações e experiências.

Este tipo de pesquisa aprofunda a investigação de alguns aspectos específicos da um tema específico (indivíduo, fenômeno, ambiente, etc.).

Os resultados obtidos com o estudo de caso não devem ser generalizados. Ou seja, eles não podem ser usados ​​para representar todos os elementos; consulte aqueles estudados diretamente.

Um estudo da campanha de marketing de uma determinada empresa pode ser um exemplo de estudo de caso. O investigador deve coletar informações por meio de questionários, entrevistas, etc.

Posteriormente, uma crítica qualitativa dos dados coletados deve ser feita com o objetivo de encontrar aspectos negativos, positivos e outras implicações sobre o tema.

Pesquisa experimental

É também uma pesquisa empírica. É comum em pesquisas de laboratório onde o pesquisador tem o controle das variáveis ​​e simula situações que precisam ser observadas e analisadas.

Tipicamente na pesquisa experimental o pesquisador compara diferentes variáveis ​​com o objetivo de traçar perfis, refutar hipóteses ou confirmação de teorias.

Um dos exemplos mais comuns de pesquisa experimental é a pesquisa de laboratório.

Pesquisa de campo

Ao contrário da pesquisa de laboratório, na pesquisa de campo o pesquisador entra no ambiente natural de seu sujeito.

O pesquisador não tem mais controle total sobre as variáveis ​​e se limita a observar, identificar e coletar informações sobre seu sujeito Estudo em seu contexto original de experiência.

No trabalho acadêmico, o trabalho de campo deve ser uma etapa posterior à pesquisa bibliográfica. O investigador precisa estar preparado com o máximo de informações teóricas sobre o assunto que diz respeito ao seu objeto de investigação.

Um exemplo de pesquisa de campo seria a ligação de lesões no corpo de atletas de ponta, como por ex. B. Futebol Jogadores de futebol.

Pesquisa ex post facto

É um tipo de pesquisa realizada após o surgimento de algumas variáveis/fenômenos de um fato ocorrido no passado.

Nesse caso, a pesquisa ex post facto investiga uma causa e efeito de algo que aconteceu em um determinado momento e suas consequências.

Tem como objetivo compreender como tal fato pode alterar determinado fenômeno ocorrido posteriormente. Nesse caso, o pesquisador não tem controle sobre a variável, pois ela já aconteceu.

Um exemplo de pesquisa ex post facto seria a análise de mudanças de governo, fenômenos naturais como o tsunami, entre outros.

Pesquisa levantamento

Nesse tipo de pesquisa, o investigador se limita a examinar o comportamento/interação de um grupo específico. O uso de questionários é comum para coletar dados.

Ao contrário do estudo de caso, a pesquisa de levantamento busca generalizar um resultado com base nas respostas recebidas.

Esta é uma pesquisa quantitativa, pois não há detalhamento das dados, mas uma apresentação de seus aspectos gerais. Um exemplo típico é a pesquisa de intenção de voto antes das eleições.

Pesquisa ação

É um tipo de pesquisa de campo em que o pesquisador se preocupa diretamente com o objeto de estudo. Em outras palavras, o pesquisador intervém para que ocorra uma mudança no ambiente.

Para isso, o autor da pesquisa deve identificar um problema (prático) e criar um plano de ação para resolver esse problema, e então analisar o mudanças que seu projeto trouxe ao meio ambiente.

Um exemplo de pesquisa-ação seria observar os comportamentos que levam à má gestão financeira em famílias brasileiras.

Pesquisa participante

Ao contrário da pesquisa-ação, a pesquisa participante não exige que o investigador tenha um plano para intervir na realidade do ambiente.

Neste tipo de pesquisa, há uma interação entre o investigador e a comunidade ou grupo de investigadores estão pesquisando. .

Este tipo de pesquisa baseia-se na máxima integração do participante no ambiente natural que envolve o seu objeto de estudo. Dessa forma, o pesquisador pode absorver melhor conhecimentos mais complexos e profundos sobre o tema da pesquisa.

Search

Junte-se aos mais
de 650k+ alunos satisfeitos.

Assine nosso NewsLetter para receber conteúdo em primeira mão sobre as Normas ABNT – direto na sua caixa de entrada.

Veja mais:

Ensino inclusiva: valia, princípios e desafios

A ensino inclusiva é um tema de grande valia e relevância nos dias de hoje. …

5 Experimentos científicos fáceis de fazer

Normalmente quando ouvimos falar de experimentos científicos imaginamos procedimentos complicados e feitos em laboratório. Mas, …

Como fazer a tese de um trabalho?

Esqueça aqueles trabalhos que parecem uma colcha de retalhos (ou frankenstein) de bibliografias onde uma …

Professores se preparam para o impacto no ensino com o uso do ChatGPT

Quando eu tinha 11 anos, a internet ainda era novidade para muita gente. Na escola, …

O que são as normas Vancouver?

As normas Vancouver desempenham um papel fundamental na espaço da saúde e ciências biomédicas, oferecendo …

Porquê fazer um sumário (normas da ABNT)

Se você está escrevendo um trabalho acadêmico ou de desenlace de curso, não pode deixar …